Imposto de Renda 2017

O prazo de entrega do Imposto de Renda 2017, referente aos ganhos de 2016, termina em 28 de abril.

A Roots Contabilidade faz a Declaração para você!

Entre em contato e não perca o prazo.

bc@itgoal.com.brImposto de Renda 2017
Leia mais

Parabéns Roots Contabilidade pelos seus 15 anos!

Parabéns Roots Contabilidade por 15 anos de muita dedicação e parcerias.

Agradecemos aos nossos clientes e colaboradores por mais um ano juntos.

bc@itgoal.com.brParabéns Roots Contabilidade pelos seus 15 anos!
Leia mais

Fique atento com o calendário oficial do FGTS

A Caixa Econômica Federal alerta à todos para ficarem de olho em informações circuladas pela internet. Diversos calendários não oficiais sobre saques de contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) que circulam na internet, não procedem e devem ser ignorados.

 

Para terem as informações exatas sobre o FGTS, recomenda-se acessar diretamente o site da Caixa Econômica Federal.

 

bc@itgoal.com.brFique atento com o calendário oficial do FGTS
Leia mais

IRPF 2017: Anote na agenda e organize-se | Roots Contabilidade

A Receita Federal divulgou o cronograma deste ano do IRPF 2017 (Imposto de Renda Pessoas Física), portanto agende-se e programe-se o quanto antes.

O prazo de entrega começa no dia 02 de Março e vai até o dia 28 de Abril. Por volta do dia 23 de Fevereiro, o programa gerador de declaração estará disponível no site da Receita.

Programe-se!

bc@itgoal.com.brIRPF 2017: Anote na agenda e organize-se | Roots Contabilidade
Leia mais

“Contribuintes do Simples Nacional já podem parcelar débitos.”

“Foi publicada no dia 12 de dezembro, no Diário Oficial da União, a Instrução Normativa que regulamenta o parcelamento de débitos do Simples Nacional.

Dessa forma, os contribuintes optantes pelo Simples Nacional com débitos com a Receita Federal do Brasil relativos às competências até maio de 2016 poderão optar pelo parcelamento da dívida em até 120 meses, com prestação mínima de R$ 300. A opção pode ser feita até às 20h de 10 de março de 2017.

O parcelamento abrange a totalidade dos débitos exigíveis e implica desistência compulsória dos parcelamentos em curso. Além de dívidas relacionadas a tributos, também contempla outras inscritas em dívida ativa da União – possibilidade regulamentada por portaria da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN).

Para incluir os débitos em discussão administrativa ou judicial, é preciso comparecer à unidade da Receita Federal do Brasil de domicílio tributário do contribuinte e apresentar desistência da discussão administrativa ou cópia da petição de desistência da ação judicial.

Em regra, a primeira parcela deve ser paga até dois dias após o pedido ou até o último dia útil do mês, o que for menor.”

Fonte: Área de Conteúdo SESCON-SP

bc@itgoal.com.br“Contribuintes do Simples Nacional já podem parcelar débitos.”
Leia mais

“Anistia das multas da GFIP avança no Congresso Nacional”

“Mais um passo foi dado no Congresso Nacional para a anistia das multas relativas à Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social (GFIP), um grande pleito da categoria contábil e dos contribuintes e uma bandeira constante do SESCON-SP, da FENACON e de outras entidades contábeis nos últimos anos.

Ontem, 7, o Projeto de Lei 7512/2014, que trata do assunto, foi aprovado na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados e agora segue para análise da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da mesma Casa.

A matéria, de autoria do deputado Laércio Oliveira e de relatoria do deputado Luiz Carlos Hauly, anula os débitos tributários oriundos de multas geradas no período de janeiro de 2009 a 31 de dezembro de 2013. A proposta, inclusive, contém sugestões do SESCON-SP e da FENACON em favor do segmento contábil, que cumpre a obrigação acessória em nome do empreendedorismo brasileiro.

Estamos acompanhando de perto a tramitação deste PL, pois acreditamos que a manutenção destas multas podem gerar grandes prejuízos para as empresas e a categoria contábil, inclusive com o encerramento de suas atividades para muitos casos.”

Fonte: SESCON-SP

bc@itgoal.com.br“Anistia das multas da GFIP avança no Congresso Nacional”
Leia mais

GFIP: PL 7512/2014 deve ser votado nesta semana na CFT

Na pauta da Comissão de Finanças e Tributação (CFT) da Câmara dos Deputados, o projeto de lei (PL) 7512/2014, que trata das multas da Guia de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social (GFIP), deve ser votado na quarta-feira (07/12).

A matéria, relatada pelo deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR), anula os débitos tributários oriundos de multas geradas no período de janeiro de 2009 a 31 de dezembro de 2013. Em seu relatório, o parlamentar destaca que a anistia não gera renúncia fiscal, pois as multas “não se referem a atraso e muito menos falta de pagamento, mas do mero descumprimento de obrigações acessórias”.

Além disso, segundo o autor do PL, deputado Laércio Oliveira (SD-SE), a cobrança dessas multas pode inviabilizar a continuidade das atividades de uma série de empresas. “Ocorre que essa é uma medida extremamente danosa e não condiz com o simples caráter educacional das penalidades. Devemos abrandar tais sanções financeiras”, destaca o texto da proposta.

De acordo com o diretor político-parlamentar da Fenacon, Valdir Pietrobon, é fundamental que haja cobrança por parte das empresas contábeis e dos próprios contadores para que os deputados integrantes da CFT estejam presentes na próxima reunião para apreciarem o projeto. “Ontem estivemos na Câmara e, infelizmente, a Comissão não teve quórum, o que inviabilizou a votação do projeto. Por isso, é fundamental que todos cobrem a presença dos deputados da sua região, na reunião da próxima quarta-feira, dia 07, para votarem e aprovarem esta importante proposta”, destacou.

Fonte: Fenacon – Por: Fenacon

bc@itgoal.com.brGFIP: PL 7512/2014 deve ser votado nesta semana na CFT
Leia mais

Conheça alguns direitos em caso de demissão | Roots Contabilidade

Principalmente na situação atual de crise, a palavra “demissão” já assusta os empregados. Em caso de demissão, não se desespere! Porém é preciso sempre estar preparado para isso.

Para isso, a Roots Contabilidade separou alguns direitos caso você for convidado a se retirar da empresa.

  1. Banco de horas: na demissão com ou sem justa causa, se seu saldo de banco de horas for positivo, você deve receber pelas horas trabalhadas, como se fossem “horas extras”.
  2. Saldo de salário: você deve receber pelos dias que foram trabalhados no mês da demissão, independente se foi mandado embora por justa causa ou não.
  3. 13º salário: receberá proporcional, independente do mês em que o profissional foi dispensado. Lembrando que quem for demitido por justa causa não tem direito a esse benefício.
  4. Férias: receberá proporcional aos meses que trabalhou. Cada mês trabalhado dá direito à uma proporção de férias. O resultado, ao final de um ano, deve ser um salário inteiro mais um terço, obrigado por lei. No caso de demissão por justa causa, só possui o direito de receber em caso de férias vencidas e que ainda não foram tiradas.
  5. Aviso prévio: em caso de justa causa, esse direito não é válido.
  6. Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS): quem é demitido sem justa causa tem o direito de sacar o dinheiro depositado na conta na Caixa Econômica Federal.

Fonte: Utilizado como base a matéria do Jornal Contábil

bc@itgoal.com.brConheça alguns direitos em caso de demissão | Roots Contabilidade
Leia mais